Peixinhos em ação

A aula é uma grande brincadeira!

Para se adaptarem ao meio aquático, as crianças andam com as mãos segurando na borda da piscina, pulam e correm dentro da água. Quando perdem o medo, aprendem a mergulhar, a colocar os pezinhos e o bumbum no fundo da piscina e a submergir. “A perda do medo afeta toda a vida da criança, que se torna mais corajosa também em outras áreas da vida, mais confiante e com melhor auto-estima“, afirma a professora.

Normalmente, o período de adaptação dura até que os pequenos completem um ano e meio. Depois dessa idade, eles costumam se soltar, pois ganham mais confiança, já sabem se locomover e não afundam. 

Somente por volta dos 5 anos as crianças aprendem realmente a nadar, ou seja, a coordenar pernas, braços e a respiração. Entretanto, sempre existem as exceções, as que aprendem a nadar corretamente com três ou quatro anos de idade. 

Na hora de escolher a escola de natação os pais devem visitar as possíveis candidatas, assistir a algumas aulas e se informar sobre a formação, habilidade e a experiência dos professores. Além disso, no caso das crianças que sofrem de rinite, o mais indicado é procurar escolas com piscinas salinizadas, pois o cloro usado para o tratamento da água pode ser piorar o quadro de rinite.

Também é importante checar se os bebês e crianças maiores são separados por faixa etária: de 6 meses a 1 ano; de 1 a 2 anos e de 2 a 3 anos. Só a partir dos 3 anos os pequenos nadadores podem ter aula com crianças um pouco maiores, mas que estejam no mesmo nível de aprendizado. 

As atividades físicas regulares, aliadas a uma alimentação equilibrada, são fundamentais para o bom desenvolvimento e para a conquista de uma vida saudável. Quanto mais cedo você incentivar que seu filho pratique exercícios, mais chances ele terá de adotar esse hábito salutar pelo resto de sua vida. Incentive!

*Cristiane Toda, professora de natação infantil, especialista na Metodologia Gustavo Borges.

© 2019 Salino - Piscinas Salinizadas. Desenvolvido por Interactt Mídia